Novo estudo em parceria com as organizações locais de segurança rodoviária demonstra resultados alarmantes

Entre Julho e Outubro de 2018, a Bébé Confort, juntamente com as organizações francesas e holandesas de segurança rodoviária (Association Prévention Routière e Veiligheid) realizaram estudos sobre a instalação das cadeiras auto nos automóveis em França e na Holanda. Em cooperação com as equipas locais, verificaram os sistemas de retenção em mais de 750 crianças.

Os resultados do estudo são alarmantes: embora a maioria dos Pais estivessem convencidos de que as crianças estavam seguras no automóvel, 2 em cada 3 crianças não estavam instaladas corretamente,  e 51% de todas as crianças não estavam instaladas ou estavam instaladas com sérios erros, o que coloca as suas vidas em risco em caso de acidente. Na Holanda, os números são ainda maiores, 83% das crianças não estavam instaladas corretamente, colocando-as em perigo em caso de acidente.

             Resultados do estudo da instalação incorreta do sistema de retenção

Entre Julho e Outubro de 2018, a Bébé Confort, juntamente com as organizações francesas e holandesas de segurança rodoviária (Association Prévention Routière e Veiligheid) realizaram estudos sobre a instalação das cadeiras auto nos automóveis em França e na Holanda. Em cooperação com as equipas locais, foram verificadas os sistemas de retenção de mais de 750 crianças.

Apesar dos perigos associados, 8% das crianças do estudo - bebés e crianças - não estavam com sistema de retenção adequado. No estudo detetou-se que em 75% das crianças, o sistema de retenção estava mal colocado. Os erros mais comuns são: o uso incorreto dos cintos ou o fato dos ombros da criança saírem do arnês. Muitos erros “menos sérios” foram observados durante as verificações de segurança, variando desde o arnês, ao cinto torcido, às crianças com um casaco de inverno.

O relatório também destacou o fato de erros moderados em combinação com erros mais sérios aumentarem os riscos de lesões em caso de acidente. Foram verificadas 329 crianças dos 0 aos 11 anos em França, em colaboração com a Association Prévention Routière, e 470 crianças com idades compreendidas entre 0 e 8 anos nos Países Baixos, em colaboração com a Child Safety Task Force e a Veiligheid. “Os resultados do estudo são alarmantes: embora a maioria esteja convencida de que os seus filhos estão seguros, duas em cada três crianças não estão instaladas corretamente no automóvel  e 51% das crianças não estão protegidas em absoluto ou estão instalados com sérios erros, colocando as suas vidas em risco em caso de acidente ”, diz Pauline Arnou – Product Manager Maxi-Cosi France. Além disso, 75% das cadeiras auto com cintos, têm erros de instalação - o dobro das cadeiras com ISOFIX. 

“Durante as verificações, muitas cadeiras auto tinham os cintos de segurança torcidos ou as cadeiras não estavam instaladas/presas”, acrescenta Pauline. Cadeiras auto mal instaladas não fornecem a proteção adequada em caso de colisão ou capotamento. “Outro resultado alarmante é que as crianças mais velhas apresentavam um risco maior . Principalmente porque os pais pensam que não precisam mais de uma cadeira auto ou porque não verificam se os seus filhos colocaram os cintos corretamente. Na verdade, 25% das crianças de 5 anos viajam sem uma cadeira sem encosto, apesar de ser obrigatório até os 135 cm. As consequências podem ser dramáticas numa colisão e os acidentes de automóvel continuam a ser a principal causa de morte das crianças com idade inferior a 10 anos. 

Por último, o estudo também revela que o uso indevido de cadeirinha é tão comum em viagens curtas quanto em viagens mais longas, e que erros de instalação e fixação ocorrem independentemente da idade, sexo e escolaridade do motorista. No entanto, quando o motorista não é o pai, há um risco ainda maior de amarrar as crianças em assentos de carro incorretos.

Crianças mais velhas:

O estudo constatou que 25% das crianças com 5 anos ** viajam sem um sistema de retenção adequado, apesar de ser obrigatório até a criança ter 135cm de altura. O que significa, que as crianças mais velhas correm um risco maior, geralmente porque os Pais pensam que não precisam mais de uma cadeira auto. Isso pode ter consequências dramáticas num acidente automóvel – os acidentes de carro continuam a ser a principal causa de morte de crianças com menos de 10 anos de idade. Mesmo quando têm um sistema de retenção, muitas crianças dos 5 aos 11 anos não estão instaladas corretamente. Os pais costumam deixar as crianças colocarem os cintos, mas, as crianças não fazem isso corretamente e os pais não verificam. E segundo o estudo, o uso incorreto da cadeira é tão comum em viagens curtas quanto em viagens mais longas. E erros de instalação acontecem, não importa a idade e o nível de educação. No entanto, quando o motorista não é pai, existe um risco ainda maior das crianças serem instaladas incorretamente nas cadeiras.***

A check list/ lista de verificação Bébé Confort ajuda os Pais

Para resolver os erros mais comuns, a Bébé Confort desenvolveu uma lista de verificação de segurança infantil, para os Pais utilizarem antes de cada viagem e sempre que necessitarem.

 

Conselhos Bébé Confort para viagens com crianças seguras no automóvel 

  • Direcione-se a uma loja de puericultura, para ter a sua cadeira auto instalada no seu automóvel e para ver como fazê-lo corretamente.
  • É mais seguro para os bebés viajarem de costas para a estrada, durante o máximo de tempo possível, pelo menos até os 15 meses.
  • As crianças com 5 anos já não são bebés, mas, ainda precisam de um sistema de retenção até aos 135cm de altura ou 12 anos de idade. Os assentos elevatórios com encostos são recomendados.
  • Opte por um sistema IsoFix para facilitar a instalação e ter a tranquilidade de saber que a sua cadeira auto está bem instalada. Ao utilizar as cadeiras com cintos de segurança, verifique se os cintos não estão torcidos e se estão a passar nas guias assinaladas conforme manual de instruções.